Dicas

publicado 24/03/2020 17h08, última modificação 26/03/2020 15h27

Manipular e higienizar corretamente os alimentos é essencial para conter o coronavírus

Com a pandemia, incorporar novos hábitos na rotina diária é fundamental. Limpar bem as superfícies antes de preparar a refeição e de higienizar hortaliças, frutas e legumes é um deles 1. Ao chegar em casa faça logo a higienização de superfícies e dos alimentos. 2. Pacotes de alimentos industrializados como arroz, feijão e macarrão devem ser limpos com um pano com álcool gel, e também serve água e sabão. 3. Produtos em recipientes vedados, como os enlatados, por exemplo, podem ser limpos embaixo da torneira, com água e sabão. 4. Alimentos in natura, como frutas, legumes, verduras e hortaliças, devem ser higienizados com água sanitária, uma colher de sopa para cada 1 litro de água. Mergulhe os alimentos e deixe por cerca de 15 minutos. Depois, lave novamente em água corrente. Alguns mercados já vendem o produto pronto, como o hipoclorito de sódio, que funciona da mesma forma. 5. Alimentos com e sem casca também devem ser lavados dessa forma. Se forem conservados na geladeira e longe do contato com produtos não higienizados, é suficiente fazer esse processo uma única vez.

publicado 24/06/2020 18h59 Imagem

CORONAVÍRUS E PETS:

Cartaz elaborado pelo Instituto de Ciências Agrárias – ICA - Prof. Maurício Leite. Animais de estimação no ambiente doméstico precisam de atenção especial. Mesmo que não sejam portadores do vírus, eles podem transportá-los pelas patas ou pelo. Ainda que não existam informações conclusivas sobre a transmissão da COVID-19 pelo contato com animais de estimação, há recomendações para quem convive com os pets, considerando que as medidas quanto ao isolamento domiciliar fazem essa proximidade mais frequente neste momento. É hora de reforçar cuidados. Segurança de tutores e PETs: Os hábitos de higiene com os animais de estimação também devem ser redobrados. É fundamental lavar bem as mãos antes e depois de brincar ou tocar nos bichos. A higiene das mãos com água e sabão é recomendada ainda depois de manusear os alimentos e limpar a urina e as fezes. Outra medida é evitar beijar, receber lambidas ou compartilhar comida com o pet.Se precisar levar o animal ao veterinário, chegue para ser atendido no horário marcado para não ficar na sala de espera junto com outros animais ou pessoas. O veterinário deve limpar o ambiente onde os animais são atendidos, passando álcool em gel, hipoclorito ou composto quaternário de amônia, que são produtos de limpeza indicados para combater vírus.Segurança de tutores e pets: veja o que fazer e o que deve ser evitado para evitar riscos à saúde- Pessoas que já contraíram o coronavírus devem evitar contato com os animais, já que não há dados precisos sobre a infecção em pets- Quando o convívio é inevitável, use luvas e máscara facial sempre que possível- Evite passear com os animais em lugares de grande circulação de pessoas- Lave bem as mãos antes e depois de brincar ou tocar nos bichos- A higiene das mãos com água e sabão é recomendada antes e depois de manusear os alimentos e limpar a urina e as fezes do pet- Evite beijar, receber lambidas ou compartilhar comida com o animal- O vírus pode ficar nos pelos dos animais após o toque de uma pessoa com diagnóstico positivo e, assim, transmitir a outra pessoa saudável que toque o bicho depois- Se o cachorro só faz a higiene na rua, saia, vá até o poste próximo, volte e passe álcool em gel nas patas do cão. Essa medida de prevenção pode ser feita até duas vezes por dia- O banho elimina o vírus da pelagem do animal, em caso de contaminação- As pessoas que não estão infectadas podem conviver normalmente com os animais- Se compartilhar camas e sofás for um hábito, o animal fica dentro de casa e não tem acesso à rua, é vermifugado e vacinado, não há problema- Gatos costumam andar em muros, telhados e terrenos vazios, não têm muito contato com as pessoas na rua. Isso diminui a possibilidade de alguém espirrar ou tossir sobre eles- Não há muita preocupação com relação aos pássaros, a menos que a pessoa que esteja com o vírus tussa ou espirre no pássaro ou na gaiola e alguém toque ao tratar desse pássaroFonte: Paulo Henrique Mendes Barra, médico veterinário.

publicado 24/06/2020 17h27 Imagem

COMO O CORONAVÍRUS (COVID-19) É TRANSMITIDO?

Material elaborado pelo Instituto de Ciências Agrárias – ICA - Unaí – MG, professor Maurício Leite A transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo (cerca de 2 metros), por meio de: gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, toque ou aperto de mãos, objetos ou superfícies contaminadas. COMO POSSO ME PROTEGER? 1. Lave as mãos com frequência, com água e sabão, ou higienize com álcool em gel 70%. 2. Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos. 3. Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas e fique em casa até melhorar. 4. Evite tocar olhos,nariz e boca com as mãos não lavadas. Ao tocar, lave sempre as mãos com água e sabão. 5. Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos. E QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS SINTOMAS? O coronavírus (Covid-19) é similar a uma gripe. Geralmente é uma doença leve a moderada, mas alguns casos podem ficar graves.

publicado 24/06/2020 17h47 Imagem

CURIOSIDADES SOBRE O CORONAVÍRUS (COVID-19)

Cartilha elaborada pelo Instituto de Ciências Agrárias – ICA - Unaí – MG, professor Maurício Leite Coronavírus: o que você precisa saber e fazer 1. O vírus não se reproduz sozinho; ele precisa de uma célula hospedeira para fazer isso e continuar a infecção; 2. Não existe bochecho capaz de matar o vírus; 3. O vírus é transmitido por meio de aspiração aérea ou pelo contato com a mucosa. Por isso é importante lavar as mãos para que não ele não seja levado da pele para as vias aéreas, boca e/ou olho principalmente; 4. O vírus está presente na saliva e as gotículas podem ser capazes de transmitir a doença a outras pessoas por tosse ou conversa; 5. A Covid-19 afeta principalmente as células do pulmão e intestino, mas temos visto relato de outras células sendo afetadas, como orofaringe e língua; 6. Foi encontrada carga viral alta em dorso de língua (parte superior da língua). Por isso um dos sintomas pode ser a perda de paladar, inclusive pode ser o único; 7. A perda de olfato pode ser um outro e único sintoma; 8. A parte posterior da faringe concentra também uma alta carga viral; 9. Essa é a sexta pandemia que o mundo vive; 10. O vírus não é capaz de entrar na pele, apenas em mucosas (boca, nariz, olhos).

publicado 24/06/2020 17h46 Imagem

Coronavírus no campo: Dicas sobre Covid-19 no meio rural

Cartaz elaborado pelo professor Maurício Leite, do Instituto de Ciências Agrárias (ICA), do Campus Unaí da UFVJM dá dicas sobre como evitar a contaminação por Covid-19 no meio rural. Uso de máquinas, implementos e veículos agrícolas: veja abaixo as recomendações gerais: 1. lavar, com frequência e sempre que necessário, mãos, braços e rosto com água e sabão; 2. aplicar, frequentemente e sempre que necessário, álcool gel nas mãos; 3. aumentar a frequência da desinfecção das superfícies de contato de veículos, seja volante do trator e ou câmbio, painel e maçanetas; e 4. manter a distância segura (recomendação de dois metros) entre pessoas nos locais de descanso e evitar aglomerações.

publicado 24/06/2020 17h13 Imagem

Recomendações de como deve ser feito o acondicionamento correto do lixo em residências com moradores com coronavírus (Covid-19)

Em casa com Covid-19: Saiba como acondicionar corretamente o lixo - Faça os procedimentos a seguir com todo o lixo produzido em casa: da cozinha, dos banheiros e do quintal. 1. Retire a sacolinha da lixeira. Antes de fechá-la, borrife o interior com uma mistura de água sanitária com água (50ml de água sanitária + 1L de água); 2. Coloque todas as sacolinhas em um saco de lixo maior. Antes de fechá-lo, borrife o interior desse saco com a mistura de água sanitária e água; 3. Após fechar esse saco de lixo, borrife a mistura de água sanitária e água na parte externa e; 4. Coloque o saco de lixo na porta de sua casa no horário correto da coleta no seu bairro. E lave as mãos depois. Com essas medidas de segurança, que também podem ser feitas nas casas sem Covid-19, você protege sua família, sua casa e os profissionais da limpeza urbana.

publicado 05/06/2020 15h02 Imagem

Boletim Minuto da Ética - n.º 22, de maio de 2020

Boletim da Rede de Ética do Poder Executivo Federal. Por conta da necessidade de isolamento social, muitos agentes públicos estão se adaptando ao trabalho remoto. Os novos desafios são grandes, mas, com paciência e persistência desses servidores, e com a determinação e cuidado de quem continua atuando na linha de frente, a Administração Pública continuará servindo ao Estado brasileiro, na construção de uma sociedade mais livre, justa e solidária. E neste momento em que estamos afastados fisicamente, o uso de redes sociais tem sido intenso. Por isso, aproveitamos para falar um pouco sobre o tema. A Constituição Federal garante a liberdade de manifestação de pensamento e de expressão da atividade intelectual e científica (Art. 5º, IV e IX, CF/88). Mas o que isso tem a ver com redes sociais? Em primeiro lugar, é preciso levar em consideração que nossa função pública “se integra na vida particular de cada servidor público” e, por isso, “os fatos e atos verificados na conduta do dia a dia em sua vida privada poderão acrescer ou diminuir o seu bom conceito na vida funcional” (Decreto 1.171/94, Art. VI). O Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal estabelece que: I - A dignidade, o decoro, o zelo, a eficácia e a consciência dos princípios morais são primados maiores que devem nortear o servidor público, seja no exercício do cargo ou função, ou fora dele, já que refletirá o exercício da vocação do próprio poder estatal. Seus atos, comportamentos e atitudes serão direcionados para a preservação da honra e da tradição dos serviços públicos. Além disso, é vedado ao servidor (XV): b) prejudicar deliberadamente a reputação de outros servidores ou de cidadãos que deles dependam; o) dar o seu concurso a qualquer instituição que atente contra a moral, a honestidade ou a dignidade da pessoa humana; Em outras palavras, as nossas imagens pessoal e profissional estão conectadas: seja no Whatsapp, Facebook, Twitter ou outras, quem vê seu perfil ou posts nas redes sociais está vendo também os comentários, fotos e informações de um agente público. As redes sociais são ferramentas muito úteis e práticas, mas devemos usá-las com cuidado. Se tiver dúvida sobre alguma conduta, virtual ou real, procure a Comissão de Ética!

publicado 28/05/2020 11h24 Arquivo

Fique por dentro dos cuidados com a higiene em casa

O departamento de Enfermagem da UFVJM torna disponível para impressão, de forma gratuita, uma cartilha com orientações sobre os cuidados com a higiene em casa para a prevenção da disseminação do novo coronavírus (SARS-CoV-2), que provoca a Covid-19. A cartilha, produzida em formato de folder, é um documento pronto para impressão que pode ser utilizado por diferentes serviços de saúde na propagação da informação correta e simples, principalmente entre os casos suspeitos ou confirmados da doença.

publicado 17/04/2020 10h51 Arquivo

Orientações de como fazer a correta limpeza e desinfecção na sua casa e evitar o coronavírus (Covid-19)

Cartilha produzida pela Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (Proace/UFVJM) orienta como fazer a correta limpeza e desinfecção na sua casa - Limpeza da casa: 1. Piso: dilua 1 copo médio (200ml) de água sanitária em 3 litros de água. Umedeça um pano na solução e passe em média 3 vezes ao dia; 2. Superfícies: dilua 1 copo médio (200ml) de água sanitária em 2 litros de água e coloque em uma garrafa pet. Umedeça um pano na solução e limpe móveis, maçanetas, corrimãos e outros locais ou objetos que sejam muito tocados; 3. Desinfetantes e detergentes também podem ser usados para descontaminação dos ambientes. - Limpeza das mãos: 1. Lave sempre com água e sabão. Essa medida é suficiente para fazer a assepsia. Use o álcool em gel 70% quando não tiver à disposição a água e o sabão. O álcool que mata o coronavírus é o 70%. O absoluto ou o 96% e o líquido (56%) não o matam. Não faça receitas caseiras de álcool em gel pois algumas substâncias utilizadas podem favorecer a proliferação dos microrganismos ao invés de matá-los. - Limpeza de alimentos e objetos: 1. Alimentos: dilua 1 colher de sopa de água sanitária em 2 litros de água. Lave frutas, verduras e legumes e deixe de molho por uma hora nessa solução. Enxague antes de guardar; 2. Objetos: coloque em um borrifador a solução usada para limpar superfícies. Umedeça um pano com ela e passem em tudo que vier da rua; 3. Dinheiro: lave as mãos com água e sabão toda vez que manuseá-lo. Deixe os valores que já estão previstos para serem utilizados embalados, para evitar ficar pegando em notas e moedas. - Limpeza ao chegar em casa: Fique me casa. Se precisar sair, tome estes cuidados ao voltar: 1. Tome banho e lave o cabelo; 2. Roupas: lave com água e sabão. Se não for possível lavar imediatamente, deixe-as penduradas por 12 horas, sem contato com outros objetos, em local que bata sol; 3. Calçados: umedeça um pano com a solução usada para limpar superfícies de deixe na entrada da casa. Limpe os calçados, principalmente a sola, e não entre com ele.

publicado 06/04/2020 14h05 Imagem

Recomendações de como deve ser feito o isolamento domiciliar e demais cuidados

Se você estiver com sintomas de gripe ou com confirmação de coronavírus, veja como fazer o isolamento em casa e proteger as outras pessoas: 1. Fique sozinho em um cômodo; 2. Use máscara o tempo todo, cobrindo boca e nariz; 3. Se for ter contato com alguém, mantenha distância mínima de 1 metro; 4. Não compartilhe objetos como pratos, colheres, garfos, copos e toalhas; 5. Lave sempre as mãos com água e sabão; 6. Abra as janelas do quarto onde você estiver; 7. Limpe maçanetas, pia e vaso sanitário com álcool 70 ou água sanitária após o uso; 8. Não compartilhe sofás e cadeiras. - Algumas medidas para se tomar em casa: 1. O lixo produzido pelo paciente deve ser separado dos demais; 2. Se a casa tiver só um quarto, o paciente precisa dormir afastado das outras pessoas; 3. Se uma pessoa apresentar sintomas, todos devem ficar isolados em casa por 14 dias; 4. Limpe sempre os objetos e móveis da casa com álcool 70 ou água sanitária. Núcleo de Pesquisa, Estudos e Extensão em Saúde Coletiva – NUPEESC/UFVJM

publicado 30/03/2020 22h24 Imagem