Notícias

Projeto inédito de inovação tecnológica na UFVJM é aprovado pelo CNPq

publicado: 18/11/2020 16h11, última modificação: 18/11/2020 17h50
Parceria público-privada viabiliza recursos para bolsas

Uma parceria inédita entre docentes da UFVJM e empresas público-privadas consegue aprovação de recursos específicos para bolsas de Iniciação Científica Tecnológica e Inovação (ITI), de mestrado (Ms) e de doutorado (Ds), no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O projeto InovaAgroFlorestal: inovações MAI/DAI - UFVJM no setor agroflorestal e de bioenergia, liderado pelos professores Anderson Barbosa Evaristo, José Barbosa dos Santos e Marcelo Luiz de Laia, em parceria com as empresas Syngenta, Suzano S/A, Embrapa Agroenergia e AcroTech, pode ser o embrião para o primeiro sistema de pós-graduação voltado exclusivamente para a área de inovação tecnológica na UFVJM.

A proposta aprovada envolve, além das empresas privadas, os Programas de Pós-Graduação em Biocombustíveis, Ciência Florestal e Produção Vegetal e os grupos de pesquisa AgriCerrado, INOVAHERB e GenBiFlor, registrados no CNPq.

Segundo o coordenador do projeto, professor José Barbosa dos Santos, trata-se da maior proposta de inovação em rede público-privada já formalizada na UFVJM. “Ao mesmo tempo em que garantimos investimento da iniciativa privada em nossas pesquisas, a proposta beneficia um grande número de discentes que terão seus trabalhos de conclusão em nível de graduação, mestrado e doutorado vinculados à inovação. Criaremos, assim, a maior interface entre academia e mercado de trabalho, numa proposta que alavanca o setor de produção agrário-florestal com a visão de preservação aos recursos naturais e retorno de investimentos à sociedade”, explica o coordenador.

O professor José Barbosa destaca ainda que, ao todo, foram captados R$ 852.920,00 junto ao CNPq e R$ 165.725,29 junto às empresas parceiras, totalizando R$ 1.018.645,29 em incentivo à pesquisa na UFVJM.

Confira os subprojetos aprovados:

* INOVAHERB: coordenado pelo professor José Barbosa dos Santos, o projeto Inovações no Setor Florestal: manejo sustentável de plantas daninhas com misturas de herbicidas e fitorremediação dos resíduos será desenvolvido em parceria com a Syngenta Proteção de Cultivos Ltda.

* GenBiFlor: sob a coordenação do professor Marcelo Laia, o projeto Composição Química de Óleos Essenciais de Folhas de Eucalipto e seu Efeito Inseticida e Repelente sobre Thaumastocoris peregrinus e Leptocybe invasa será desenvolvido em parceria com a Suzano Papel e Celulose S/A.

* AgriCerrado: coordenados pelo professor Anderson Barbosa Evaristo, os projetos Inovação  no Manejo Fitossanitário da Macaúba (Acrocomia aculeata) e Desenvolvimento de Biocarvão e suas Aplicações na Fitorremediação e na Performance de Cultivos Agrícolas e Florestais serão desenvolvidos, respectivamente, em parceria com as empresas Acrotech Sementes e Reflorestamento Ltda e Embrapa Agroenergia.