Notícias

UFVJM, UnB e USP oferecem curso O Campo a partir do Cinema

publicado: 26/11/2020 15h00, última modificação: 26/11/2020 17h13
Curso propõe dinâmicas para discutir o acesso à terra, ao Estado e aos recursos naturais

Uma parceria entre a UFVJM, a Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade de São Paulo (USP) resultou na oferta do curso intitulado O Campo a partir do Cinema, que visa problematizar questões concernentes ao mundo rural brasileiro a partir de filmes e documentários. O curso prioriza a participação de cineclubistas (multiplicadores), integrantes de movimentos sociais, agentes da sociedade civil e estudantes de pós-graduação com vários módulos temáticos. Sua primeira edição foi iniciada neste mês de novembro e irá até o mês de maio de 2021.

Segundo um dos coordenadores do curso, o professor da UFVJM Gustavo Meyer, do Instituto de Ciências Agrárias (ICA) do Campus Unaí, e também professor no Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural (PPG-Mader) da UnB, o curso é uma iniciativa conjunta das três instituições e é uma grande oportunidade de encontro entre agentes com interesses comuns (particularmente o de atuar/intervir/se inserir em contextos rurais variados) e de tessitura de rede em âmbito nacional.

É uma oportunidade também às universidades, no sentido de socializar suas pesquisas sobre o meio rural, em um sentido progressista, que almeje a mudança social profunda, uma vez que está em jogo o reconhecimento de uma sociedade (a nossa) extremamente assimétrica em termo de acesso à terra, ao Estado e aos recursos naturais, além de ser permeada por fortes questões de gênero, raça, etnia e classe social”, explica o professor.

De acordo com o prof. Gustavo, a proposta do curso é dar prioridade ao cinema brasileiro, embora tenham incluído também filmes estrangeiros, tanto documentários como ficções, a exemplo de diretores como John Ford, Werner Herzog, Jorge Pelicano e Ciro Guerra.

Tentamos valorizar alguns títulos do Cinema Novo, como os de Olney São Paulo, Leon Hirszman e Vladimir Carvalho, e do cinema latino-americano. A ideia metodológica é tecer uma análise profunda do mundo rural, principalmente dos brasileiros, recorrendo-se a aporte da história, sociologia, antropologia, geografia, economia e ciências ambientais, além, é claro, do próprio cinema e artes visuais. Os filmes são elementos problematizadores do universo rural, apesar de que almejamos também problematizar o próprio cinema, dentro do que está ao alcance da equipe do projeto”.

A dinâmica do curso prevê que cada aluno assista ao filme proposto e entre na sala para problematizá-lo. A equipe do projeto fica disponível par auxiliar na problematização, recorrendo-se aos aportes acadêmicos em perspectiva de análise. O professor afirma que, até o momento os participantes, por iniciativa própria, estão realizando pequenas pesquisas sobre os filmes e os temas que os perpassam, apresentando propostas de artigos para leitura, novos filmes etc.

Embora o primeiro módulo do curso já esteja em andamento, os interessados ainda podem participar, tão logo estejam abertas as inscrições para o segundo módulo e estejam sendo oferecidas vagas; isso porque, ao ter realizado a inscrição no primeiro módulo, o participante pode ter sinalizado o interesse também pelos outros módulos.

O curso é inteiramente gratuito e virtual e tem inscritos de todas as regiões do Brasil. Segundo prof. Gustavo, estão sendo privilegiadas as inscrições de cineclubistas (possíveis multiplicadores), agentes vinculados a movimentos sociais e à sociedade civil organizada, além de estudantes de pós-graduação. “Ainda assim, aceitamos a inscrição de qualquer cidadão”, esclarece o prof. Gustavo.

Os certificados serão emitidos por módulo, com uma carga de 20 horas em cada ou, no caso de o participante realizar todos os módulos, o certificado fará referência às 100 horas totais do curso. O participante terá a opção de entregar um trabalho final, seja por módulo ou por conjunto de módulos. Nesse caso, que é opcional, o certificado por módulo passa a ser de 30 horas e o do curso todo de 150 horas.

Confira a programação no cartaz:

Cartaz em modo retrato com imagem de fundo de uma senhora, aparentemente humilde, em uma residência. Seu título: 'Sempre terças-feirasdas 19:30 às 21:30' se encontra no topo do cartaz, e em seu corpo estão todos os filmes classificados por 4 semanas dentro de cada módulo, que vai do 1º ao 5º.

Para inscrição, acesse: https://forms.gle/wsK1M4eLzjzsGh5g8

Para mais informações, favor enviar mensagem para ou entrar em contato pelo telefone (61) 983106577.