Notícias

Nova ferramenta de ensino-aprendizagem é desenvolvida na UFVJM

publicado: 03/05/2021 18h53, última modificação: 04/05/2021 15h33
Proae apoia projeto que resulta na ferramenta intitulada “Metabolismo Interativo”

Com a colaboração do Programa de Apoio ao Ensino de Graduação (Proae) da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da UFVJM, o projeto Metabolismo Interativo: utilização de modelos interativos para o ensino de bioquímica, coordenado pelo professor Wellington F. Campos, do Instituto de Ciências Agrárias (ICA), do Campus Unaí, e executado pela então estudante do curso de bacharelado em Ciências Agrárias e bolsista, Vitória C.P.L.A. de França, acaba de receber reconhecimento internacional pelo seu resultado - o desenvolvimento da ferramenta de ensino-aprendizagem intitulada ‘Metabolismo Interativo’.

Segundo o professor Wellington, o ‘Metabolismo Interativo’ é uma ferramenta de aprendizado ativo, simples, de baixo custo e robusta, que melhora o aprendizado dos discentes e pode ser usada no ensino básico e/ou superior como alternativa aos métodos expositivos de ensino.

“O projeto Metabolismo Interativo: utilização de modelos interativos para o ensino de bioquímica iniciou, em maio de 2015, o desenvolvimento e aperfeiçoamento da ferramenta ‘Metabolismo Interativo’ dentro de um contexto desafiador - o sólido conhecimento de bioquímica e metabolismo celular que pavimentam as vias que levam à inovação científica e tecnológica na saúde, biologia, agropecuária, química, entre outras áreas do conhecimento”.

Para o professor, tanto a bioquímica quanto o metabolismo celular são naturalmente complexos e envolvem eventos de natureza microscópica e submicroscópica, difíceis de ensinar, aprender e compreender. “Normalmente, esses temas são abordados em sala de aula por meio de métodos expositivos que pouco contribuem para o processo de ensino-aprendizagem de fenômenos abstratos e para o desenvolvimento de importantes habilidades e competências”, explica.

“Nesse contexto, iniciamos o desenvolvimento e aperfeiçoamento da ferramenta que, desde então, foi implementada e aplicada em sala de aula semestralmente e seus impactos também foram acompanhados e avaliados. Os dados e as análises demonstraram que a ferramenta ‘Metabolismo Interativo’ contribuiu robustamente para a melhoria do conhecimento de bioquímica de alunos matriculados na unidade curricular Bioquímica dos quatro cursos de graduação oferecidos pelo Instituto de Ciências Agrárias (ICA): Agronomia, Bacharelado em Ciências Agrárias, Medicina Veterinária e Zootecnia”, argumenta o professor.

Para ele, além disso a ferramenta foi bem aceita pelos estudantes e estimulou um ambiente de aprendizado construtivo e colaborativo, refletindo no aumento da taxa de aprovação da unidade curricular Bioquímica e, portanto, a redução da taxa de retenção.

“A ferramenta ‘Metabolismo Interativo’ pode ser utilizada em outras unidades curriculares de diferentes cursos de graduação para ensinar conteúdos complexos e abstratos de forma mais atrativa e interativa. Por ser simples e de baixo custo, a ferramenta também pode ser adaptada para atender diferentes matérias do Ensino Fundamental e Médio. Assim, as perspectivas para o seu uso são diversas”.

Reconhecimento Internacional

Os resultados do projeto e diversos outros aspectos da pesquisa realizada foram recentemente publicados na seção Teaching Innovations (Inovações no Ensino) do periódico Advances in Physiology Education (FI: 1,534; Qualis (Ensino): A1) vinculado à Sociedade Americana de Fisiologia.

Segundo professor Welligton, os dados apresentados na publicação foram obtidos enquanto o Campus Unaí ainda estava em condição de campus provisório, no período entre 2014-2019/1. “Mesmo em condições precárias, a ferramenta foi desenvolvida, implementada e testada. Portanto, a publicação é resultado dos esforços da então graduanda Vitória C.P.L.A. de França, coordenada por mim, com a colaboração do Proae, que financiou a bolsa da estudante Vitória, primeira autora do trabalho”.

Para o professor, esse projeto ressalta a importância da implementação e financiamento de políticas educacionais de médio e longo prazo que estimulem projetos de ensino a desenvolverem inovações que reflitam na melhoria do processo de ensino-aprendizagem e, consequentemente, na qualidade do ensino.

“Além do reconhecimento, a publicação deixa claro que projetos de ensino podem resultar em recursos valiosos para o nível básico e superior de ensino. Financiamentos como o do Proae reforçam a necessidade de mais apoio para que novas inovações no ensino sejam desenvolvidas e implementadas no curto, médio e longo prazos”, conclui. 

Publicação: Vitória Costa Pereira Lopes Alves de França and Wellington Ferreira Campos (2021) Interactive Metabolism, a simple and robust active learning tool that improves the biochemistry knowledge of undergraduate students. Advances in Physiology Education 2021 45:2, 353-364 (DOI: https://doi.org/10.1152/advan.00042.2020). 

Mais informações sobre o projeto podem ser encontradas no link: https://youtu.be/ZwAyHP9QxFg?t=1.