Notícias

Reitoria Informa

Recursos provenientes de TAC aplicados à Vale poderão ser destinados a projetos da UFVJM

publicado: 08/10/2019 15h39, última modificação: 06/07/2020 15h46

No dia 30 de setembro, ocorreu em Belo Horizonte um encontro para avaliar possibilidade de recebimento por parte de instituições federais de ensino superior (IFES) de recursos advindos de Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) aplicados à empresa Vale por crimes ambientais na região de Brumadinho. A reunião aconteceu após convite do professor Janir Soares, reitor da UFVJM, aos reitores das universidades federais mineiras para uma reunião com o procurador-geral do Ministério Público do estado de Minas Gerais (MPMG), Antônio Sérgio Tonet. O encontro foi uma iniciativa do deputado federal Fábio Ramalho.

“Inicialmente, milhões de reais poderão ser repassados às universidades federais e institutos federais, os quais, em contrapartida, se comprometerão a desenvolver projetos junto às comunidades de Brumadinho e/ou nos territórios de abrangência das suas respectivas instituições de ensino superior. A prioridade dos projetos é para a recuperação ou preservação do meio ambiente, mas as instituições poderão atuar em outros setores da sociedade, conforme a expertise da IFE, a exemplo da saúde e educação”, ponderou o procurador Tonet.


(Foto: Ronaldo Guimarães/UFVJM)

Os reitores e os representantes de oito universidades mineiras que participaram dessa primeira reunião manifestaram grande interesse nessa proposta, e deliberou-se por constituir grupos de trabalho junto ao Fórum de Dirigentes das Instituições Públicas de Ensino Superior de Minas Gerais (FORIPES/MG), para, numa próxima reunião, avançar com as tratativas entre as instituições.

O reitor da UFVJM salientou a necessidade de recuperação de significativa extensão do Rio Jequitinhonha, devastado pela prática ilegal do garimpo. “Enfatizo a premente necessidade de recuperação/preservação de nascentes de água doce e das matas ciliares em muitos rios dos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri, bem como a necessidade de desenvolvermos mais projetos e fortalecer as iniciativas já existentes em prol das bacias hidrográficas das nossas regiões visando o controle de poluentes, recuperação da fauna e da flora”, declarou.

A adesão dos servidores da UFVJM a essa proposta está sendo acolhida por meio das Pró-Reitorias de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG) e de Extensão e Cultura (Proexc), que já estão cadastrando grupos de pesquisadores interessados. Em breve, esses grupos vão discutir com a comunidade acadêmica da UFVJM os respectivos planos de trabalho. A proposta é que os recursos repassados à UFVJM sejam gerenciados por uma fundação de apoio, com previsão de bolsas para os coordenadores dos projetos e inclusão de técnicos administrativos e estudantes com possibilidade de pró-labore e bolsas, respectivamente.