Notícias

Coronavírus - UFVJM pronta para realizar testes e ajudar no combate à doença

publicado: 20/04/2020 15h02, última modificação: 21/04/2020 10h17
Laboratório da universidade passou pela etapa de validação e trabalho começa nesta segunda, 20 de abril

Em uma união de esforços entre diversos setores e cursos, especialmente da área da Saúde, a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) está preparada para a realização de análises laboratoriais para o diagnóstico do novo coronavírus (SARS-CoV-2) que provoca a Covid 19. A universidade passou pela etapa de validação e faz parte, efetivamente, da REDELAB COVID-19, coordenada pelo único laboratório público em Minas Gerais - a Fundação Ezequiel Dias (Funed). Os trabalhos têm início nesta segunda-feira, 20 de abril.

Acompanhada pelo reitor Janir Soares, equipe da UFVJM comemora início do trabalho de diagnóstico do novo coronavírus
Acompanhada pelo reitor Janir Soares, equipe da UFVJM comemora início do trabalho de diagnóstico do novo coronavírus (Foto: Anna Bastos/UFVJM)

A UFVJM inicia o trabalho com insumos próprios para a realização de 200 testes, adquiridos pela Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (PRPPG), atendendo primeiramente amostras de casos mais graves. Mas essa capacidade será ampliada com a aquisição de insumos através de repasses financeiros no valor de R$ 925 mil que a UFVJM recebeu do Ministério da Educação (MEC), para apoiar várias ações de enfrentamento da COVID-19. Esses insumos estão sendo adquiridos pelas Diretorias de Logística e de Administração da Pró-reitoria de Administração (Proad), sob a coordenação da professora Flaviana Dornela Verli, para a realização de mais 3 mil testes, inicialmente. “É possível também que a universidade receba insumos da Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais, através da Superintendência Regional de Saúde, e recursos do Ministério Público Estadual, que serão destinados à aquisição de insumos e de novos equipamentos para o laboratório e ao pagamento de bolsas de apoio técnico aos estudantes envolvidos na realização dos serviços”, esclarece o reitor da UFVJM, professor Janir Alves Soares.

Além de recursos para a compra emergencial de insumos, a PRPPG acordou a disponibilização de equipamentos multiusuários, dentre eles o RT-qPCR, de equipe técnica, tecnologia e conhecimento técnico-científico. “Essa parceria só foi possível devido ao envolvimento de nossos pesquisadores, que irão utilizar seus conhecimentos e experiências profissionais, fazendo com que a universidade cumpra a sua missão de gerar e aplicar o conhecimento como forma de desenvolvimento regional e nacional. Por isso, o incentivo à pesquisa e a valorização de nossos pesquisadores estão sendo o ponto central de nossa gestão”, declara o pró-reitor, professor Lucas Franco Ferreira.

O diretor de Pesquisa da UFVJM, professor Danilo Bretas, que está à frente do trabalho de análises laboratoriais para o diagnóstico do novo coronavírus, destaca ainda o envolvimento fundamental da Faculdade de Medicina de Diamantina (Famed) e dos departamentos de Farmácia, Fisioterapia e Enfermagem, da Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde (FCBS). 

Início, treinamento e processo

Para começar a receber as amostras, a UFVJM cadastrou-se no sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), que a Funed utiliza para gerenciar as amostras e onde também serão disponibilizados os resultados. Outra obrigatoriedade foi disponibilizar o fluxo de entrega das amostras, definido em conjunto com a Superintendência Regional de Saúde (SRS), que tem sede em Diamantina. O trabalho de diagnóstico pretende atender os 31 municípios da macrorregião do Jequitinhonha. “Designamos, a princípio, o fluxo das amostras para as Casas de Saúde de Diamantina. Esperamos definir as formas de participação dos demais municípios já nesta semana”, explica a professora Valéria Gomes de Almeida, coordenadora do Laboratório-Escola de Análises Clínicas.

As análises têm início nesta segunda-feira, 20 de abril, e serão realizadas no Núcleo de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Laboratório-Escola de Análises Clínicas, do curso de Farmácia, que possui estrutura destinada à pesquisa e projeto arquitetônico voltado para a rotina laboratorial.

Para a realização dos diagnósticos, foi montada uma equipe de 24 pessoas, formada por pesquisadores voluntários da área de Saúde da universidade - professores, técnicos administrativos e alunos de pós-graduação -, que passou por treinamento específico para o diagnóstico molecular do novo coronavírus e por treinamento de biossegurança. Toda a equipe também foi testada e está negativa em relação à doença.

Equipe participa de treinamento para diagnóstico do novo coronavírus (SARS-CoV-2) que provoca a Covid 19   Equipe participa de treinamento para diagnóstico do novo coronavírus (SARS-CoV-2) que provoca a Covid 19
Equipe participa de treinamento para diagnóstico do novo coronavírus (SARS-CoV-2) que provoca a Covid 19 (Foto: Anna Bastos/UFVJM)

O professor Danilo Bretas explica que o processo é realizado em laboratório separado em fluxo unidirecional, em cinco etapas: recebimento e processamento das amostras clínicas dos pacientes; extração do material genético viral; preparado da reação de amplificação do material genético; corrida da reação em equipamento de PCR (reação em cadeia da polimerase) em tempo real; e análise dos resultados e envio para as autoridades de Saúde.

A infraestrutura autorizada pela Vigilância Sanitária e o quadro de pesquisadores e técnicos capacitados envolvidos nesse serviço asseguram à universidade prestar um serviço de alta qualidade aos gestores da saúde pública das regiões dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri”, pondera o assessor de Assuntos Estratégicos e Institucionais da UFVJM, Ronaldo Lopes Guimarães.

Iniciativa

A iniciativa do cadastro da UFVJM junto à Funed foi dos professores Danilo Bretas e Etel Viera, do Centro Integrado de Pós-graduação e Pesquisa em Saúde (CIPq-Saúde), e prontamente aceita e incentivada pelo reitor Janir Soares. “Trata-se de uma ação institucional em prol do combate à doença que só foi possível com a adesão e envolvimento de todos. Teve início na PRPPG, com pesquisadores da Saúde, e acabou agregando professores, técnicos e alunos de outros cursos da área, que nos procuraram voluntariamente”, afirma o professor Danilo Bretas, e completa: “Eu fui treinado para isso durante toda a minha carreira acadêmica. Agora, com segurança, estamos prontos para ir para o enfrentamento!”.

Equipe

Coronavírus - UFVJM pronta para realizar testes - Foto 04.jpg
(Foto: Anna Bastos/UFVJM)

A equipe responsável pela realização dos diagnósticos é formada por pesquisadores voluntários da área de Saúde da UFVJM. São eles:

  • Coordenadores - Danilo Bretas de Oliveira; Etel Rocha Viera e Lucas Franco Ferreira.

  • Membros - Bruna Caroline Chaves Garcia; Bruno Ferreira Mendes; Carolina Vanetti Ansani; Cíntia Maria Rodrigues; Cristiane Rocha Fagundes Moura; Daniel Campos Villela; Fidelis Antônio da Silva Junior; Gustavo Eustáquio Brito Alvim de Melo; Helen Rodrigues Martins; Jousielle Márcia dos Santos; Juliana Sales Rodrigues Costa; Kamila Lorene Soares Rocha; Karine Beatriz Costa; Lincoln Rodrigues Rocha; Marcelo Henrique Fernandes Ottoni; Philipe Luan Brito; Ronaldo Luis Thomasini; Sanny Lara da Silva Lage; Thyago José Silva; Valéria Gomes de Almeida; Vinícius de Oliveira Ottone e Vinícius Lopes Cantuária.

O reitor Janir Soares parabeniza toda a equipe pelos esforços empreendidos para iniciar o trabalho de análises laboratoriais para o diagnóstico do novo coronavírus. “Agradeço também às inúmeras outras equipes de trabalho dos campi de Janaúba, Teófilo Otoni e Unaí, que têm tornado a nossa universidade presente e atuante no enfrentamento da COVID-19”, finaliza o reitor.