Notícias

Citec cria infográficos para facilitar compreensão de seus indicadores

publicado: 16/11/2020 16h55, última modificação: 17/11/2020 10h31
Utilizados para mensurar os trabalhos de uma equipe, os indicadores ajudam numa melhor compreensão dos números gerados

Para facilitar a compreensão do público em geral a respeito dos indicadores de Proteção intelectual e Cultura Empreendedora, o Centro de Inovação Tecnológica (CITec) da UFVJM está criando uma série de infográficos com medições quadrienais de seus trabalhos. “Pensando sobre a importância da divulgação de nossas ações, decidimos, a partir de agora, disponibilizar esses números de uma forma mais acessível ao público leigo no assunto”, explicou Juan Pedro Bretas Roa, diretor do CITec.

Os indicadores são ferramentas organizacionais utilizadas para mensurar os trabalhos de uma equipe. Por meio dos números gerados, empresas públicas e privadas do mundo inteiro são capazes de identificar problemas e apontar possíveis alterações em seus planejamentos.

De acordo com a técnica administrativa Sabrina Costa, administradora do CITec, há alguns anos o Tribunal de Contas da União (TCU) vem cobrando uma gestão mais eficiente no serviço público, baseada em indicadores. “Anualmente, as instituições de ensino elaboram relatórios com uma série de indicadores nas áreas de pesquisa, ensino, extensão, inovação, gestão financeira, patrimonial e de pessoas”, explicou Sabrina.

E o CITec é responsável pelas atividades de gestão, proteção e registro de patentes, programas de computador e marca, além das ações de incentivo ao empreendedorismo e inovação, como os ambientes de inovação voltados para o apoio às empresas juniores, projetos de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) e incubadoras da região.

A fim de dar o máximo de transparência ao trabalho produzido e ainda estar apto a participar de forma plena dos editais existentes na área, a UFVJM possui em sua estrutura organizacional um Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), subordinado ao CITec, como entidade permanente de gestão das ações de propriedade intelectual e de inovação na universidade (exigência trazida pela Lei de Inovação – Lei nº 10.973/2004).

Nesse sentido, como membro da Rede Mineira de Propriedade Intelectual (RMPI), junto com outras 25 instituições de ciência e tecnologia do estado, o NIT já participa do exercício anual de produzir relatórios técnicos apresentando seus indicadores. A RMPI realiza esse monitoramento desde 2009, conforme disponibilizado em seu sítio: http://www.redemineirapi.com/site/numeros-da-rede/.

De acordo com Sabrina, entendendo a importância do NIT, a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) tem editais específicos de fomento dessa estrutura. E, um dos critérios utilizados para avaliação das propostas são os indicadores de desempenho e resultados obtidos em face da atuação do NIT. Na última chamada – Edital nº 04/2017 - o NIT da UFVJM teve seu projeto classificado em primeiro lugar, sendo contemplado com R$ 62.755,14.

Confira outros infográficos que foram preparados para você aqui!